14 de fev de 2014

A ARTE DE VITO CAMPANELLA

                VITO 
                CAMPANELLA

VITO CAMPANELLA - Photo: Autor desconhecido

Vito Campanella nasceu ma cidade de Monopoli, Bari/ Itália em 17 de outubro de 1932. Entrou como Giordano Bruno na Ordem religiosa dos Dominicanos. Aos quinze anos mudou o nome para fazer uma homenagem a São Tomás De Aquino quando entrou no mosteiro. Seu nome de batismo era Giovano Dominoc Campanella.

Vito Campanella

Estudou por uns tempos na Escola de Artes e Ofícios, onde aprende modelar e esculpir madeiras. Alterna seus estudos com passeios pelo campo, onde pinta cenas de natureza. Aos 19 anos vai para Florença, onde passa a freqüentar o movimento artístico da cidade. Por intermédio do escultor Rossi conhece o mestre Giorgio De Chirico, um encontro decisivo para sua formação, pois que este lhe introduz no mundo metafísico. Freqüenta os cursos de Anatomia da Academia de Bellas-Artes de Brera, em Milão. 

Vito Campanella

Em 1954 conhece Salvador Dali, em Roma, onde suas aulas passam por outra relação de singular importância para a sua definição artística, aprofundando no mundo do Surrealismo. Ganha o Segundo Prêmio de Aquisição na Mostra Anual de Jovens Pintores, em Bari.  Neste mesmo ano sua família migra para a Argentina. Em 1956 decide reunir-se aos seus pais em Buenos Aires e a partir deste ano, incorpora-se ao movimento artístico argentino e latino-americano. Começa uma década na qual confluem a adaptação a um novo pais, sua entrada na maturidade e a conseqüente necessidade de afirmação no trabalho.


Vito Campanella

Vito Campanella, e considerado um dos surrealistas mais destacados a nível mundial, sendo constantemente convidado a participar de salões internacionais, nos quais, representando a Argentina, recebe inúmeros prêmios.

Vito Campanella

 “Meus mestres foram De Chirico e Dali. De Dali deveria dizer que apesar de haver lhe dedicado admiração e carinho, dele não recebi nada. É um ser egocêntrico, que necessita de uma corte de bajuladores; mas, apesar disso, simplesmente estar junto de suas obras já me foi muito valioso. Com Giorgio De Chirico, foi muito diferente: conversávamos horas e horas e a ele devo minha introdução no mundo da metafísica” (Campanella)

Vito Campanella - Modelo Metafisico (2010)

Os críticos o rotulam como Surrealista, mas ele não perde muito tempo em analisar a precisão dessa classificação.


“Limito-me a pintar, a pintar incansavelmente. Comecei, em todo o caso, sendo um impressionista, depois passei para a pop art. Produzia no estilo da pop art quando ainda não era moda. Em seguida trilhei o que os críticos chamam de Surrealismo, que é o estilo que me permite expressa melhor o que penso. E se digo que os críticos me definem como surrealista não é para estabelecer discórdia, é simplesmente porque não consigo definir minha pintura. Eu pinto e pronto”. (Campanella)

Vito Campanella

 “Minha pintura tem sempre um toque renascentista. Talvez porque tenha nascido em Bari, Itália. Cheguei na Argentina em 1955, por volta dos 20 anos. Aqui fiz toda a minha carreira, mas, sem dúvida, o clima das cidades italianas foi determinante em minha pintura. Encontrar-se com a arte em cada esquina termina por marcarmos um modo insensível, mas indelével. Talvez por isso os críticos, os mesmos que me chamam de surrealista, assinalam, também, o clima de Renascimento em meus trabalhos”. (Campanella)

Vito Campanella

Sua variedade temática tem uma explicação:


“O que mexe comigo são as coisas que acontecem à minha volta. Uma poesia, uma música, algum feito social ou político, qualquer coisa atiça a minha sensibilidade e começa a gerar imagens em minha mente. Quanto pintei minha série mais elaborada, levei mais tempo porque busquei cenários reais. Para a série Martín Fierro, me transferi para La Pampa e para Israel”. (Campanella)

Vito Campanella

Recebeu várias condecorações: Orden al Mérito de la República de Itália no grau de Cavalheiro; Académico de honor con medalla de oro outorgado pela Academia de Estudios Ligures, de Gênova, Itália; Orden de San Jorge, no grau de Comendador, outorgado pelo International Parliament of Safety and Peace, USA. Também é membro honorário da Asociación de Artistas Plásticos Franceses y Miembro de Honor da Asociación de Pintores Florentinos, Itália. As cidades de Punta del Este, no Uruguay, e La Plata, na Argentina, declararam-no Hóspede Ilustre.



Vito Campanella - O Circo Metafisico

Vito Campanella, Vive e trabalha até hoje na Argentina. 

Fonte:


VIVA A ARTE!
BY LUGOUV.

Nenhum comentário:

Postar um comentário