8 de nov de 2012

FESTIVAL MIX BRASIL - 20ª edição

Festival Mix Brasil - 20ª edição

Diversidade sexual no cinema, música, literatura e teatro

O 20° Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade, maior festival LGBT da América Latina, será realizado entre os dias 08 a 18 de novembro, em São Paulo e segue para o Rio de Janeiro, do dia 22 de novembro ao dia 01 de dezembro. O festival terá programação especial no Centro Cultural São Paulo e no Museu da Diversidade (Metrô República), além das salas do Cinesesc Augusta, Espaço Itaú de Cinema salas (3 e 4), onde gays, lésbicas e simpatizantes pagam meia, Cine Olido, entrada R$1, e sessões open air no Beco do Graffiti (Vila Madalena) e Largo do Arouche.



O longa, inédito no Brasil, “No Caminho das Dunas” (Bélgica/ 2012) de Bavo Defurne, abrirá o Festival em São Paulo no dia 08 de novembro no Cinesesc Augusta. O filme conta a história de Pim – um menino quieto e sonhador. Ele vive com sua negligente mãe Yvette em uma pequena cidade da costa belga em meados da década de 70. Pim cresce desenhando e sonhando com uma vida de fantasia, e chega à adolescência mantendo seus desejos emergentes em segredo. Aos 15 anos, seu maior sonho é seu amigo e vizinho Gino, por quem alimenta uma grande e não correspondida paixão.


Andrés é um adolescente tímido que gosta de ouvir música punk. Ele anda com sua bicicleta pelas ruas de La Plata entre sua escola, trabalho e casa. Uma noite, ele ouve na televisão que seu ídolo Ricky Pagani, líder da banda de rock Black Night, cometeu su
Andrés in a shy teenager who likes listening to punk music. He goes moves around the streets of La Plata city between school, work and home. One night he heard on TV that his idol Ricky Pagani, leader of the rock band Black Night, commited suicide. Becaus

São Paulo
12/11/2012    17:00 hs    CineSESC

13/11/2012    18:00 hs    Espaço Itaú de Cinema 3


Rio de Janeiro

25/11/2012    21:30 hs    Centro Cultural Cândido Mendes

26/11/2012    21:30 hs    Centro Cultural Cândido Mendes

Já no dia 09 de novembro, às 21h, acontece a abertura no Centro Cultural São Paulo, com a estreia da peça “Inferno na Paisagem Belga”, a mais nova produção do grupo Os Satyros. O espetáculo aborda, de forma livre e associativa, a relação e a obra de dois gênios da Literatura Universal, Paul Verlaine e Arthur Rimbaud. Os dois poetas franceses se conheceram em uma Paris pós Comuna e viveram um tórrido romance que impactou a obra de ambos de forma radical, e consequentemente, a história da Poesia Moderna.

Mais uma vez o Centro Cultural São Paulo recebe diversas peças do teatro LGBT. O 5° Dramática em Cena, braço cênico do Mix Brasil, terá na programação as peças “Sob a Luz do Lampião da Esquina”, dirigida por Luciana Barboza, “Não conte a ninguém” de Ricardo Côrrea, e “Xeque Mate”, texto original de Álvaro de Campos (heterônimo de Fernando Pessoa).

O Festival Mix Brasil também levará para o CCSP, a famosa Balada Literária, capitaneada pelo pernambucano Marcelino Freire, e que receberá na sua versão Mix o escritor colombiano Alonso Valter Sanches, atuante em temas que envolvem a questão da guerrilha das FARC e a militância homossexual.

O tradicional Show do Congo vem com uma novidade, além das exibições de vídeos independentes também terá performances ao vivo, as atrações serão submetidas ao júri popular e convidados comandos por Marisa Orth. Os interessados poderão se inscrever no balcão de credenciamento durante o festival ou até uma hora antes do início das gongadas, que acontece em São Paulo no dia 12 de novembro no teatro Sérgio Cardoso.
Segundo os diretores do Festival Mix Brasil, João Federici e André Fischer, a seleção nacional este ano exibirá 51 curtas nacionais, sendo que 16 fazem parte da mostra competitiva. “Esse número representa o avanço na produção nacional de temática da diversidade sexual no Brasil, uma das mais férteis do gênero no mundo. Eles mapeiam os principais polos de produção do país no momento e formam um painel bastante diverso sobre como nos vemos e nos retratamos”, observam os diretores.

No festival acontecerá também a première mundial do longa brasileiro “A Volta da Paulicéia Desvairada” do diretor Lufe Steffen. A produção relata a vertiginosa e incansável noite gay de São Paulo nos dias atuais. Um road movie notívago movido a festas, música, moda, redes sociais, beijos, pessoas – tudo orquestrado pela grande metrópole paulistana.

A Mostra Competitiva Brasil contará com um júri formado por diretores de Festivais de Buenos Aires, Lisboa, Valparaiso, Copenhague e São Paulo, além do voto do público. Os vencedores levarão o Troféu Coelho de Ouro, para o melhor filme, Troféu Coelho de Prata, para melhor direção, melhor interpretação, melhor roteiro, melhor fotografia e melhor direção de arte, e o prêmio de Aquisição Canal Brasil, no valor de R$ 15 mil para o melhor curta-metragem e também o Prêmio CTAv – Centro Técnico Audiovisual da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura, com o empréstimo de 01 (um) kit digital pelo período máximo de 2 (duas) semanas. E ainda o Troféu Ida Feldman que premiará a personalidade que mais se destacar durante o evento.

Os destaques do programa Mundo Mix ficam por conta das produções portuguesas, uma homenagem ao ano de Portugal no Brasil. Para celebrar, o Festival traz uma seleção de 5 curtas, inéditos no Brasil, e o longa-documentário “A Última Vez Que Vi Macau” (França, Portugal, Macau/ 2012) de João Pedro Rodrigues e João Rui Guerra da Mata.

O Panorama Internacional, seção do evento dedicada à exibição de novas produções apresenta 36 longas-metragens e documentários que estão circulando em festivais internacionais de cinema e no circuito LGBT. Destaques para “Circunstância” de Maryam Keshavarz (França / USA / Irã, 2011), “Tempestade na Estrada” de Thom Fitzgerald (Canada / USA, 2011), e “Homem Adorável” (Indonésia, 2012) de Teddy Soeriaatmadja – narra a trajetória de Cahaya, que não vê o pai há quatorze anos, e escondida da mãe decidi conhecê-lo. Ao chegar a capital, se depara com um pai hostil que é travesti. Mesmo decepcionada decide passar a noite com o pai, revisitando as memórias do passado, desmascarando o presente e se reconhecendo em pequenos gestos.

Documentários premiados também compõe o Panorama Internacional, como o vencedor do Prêmio Teddy de Melhor Documentário no Festival de Cinema de Berlim 2012. “Meu Nome é Kuchu” de Katherine Fairfax Wright e Malika Zouhali-Worrall (USA / Uganda, 2012), o filme pretendia ser um retrato da luta de David Kato – primeiro gayassumido de Uganda – pelos direitos da comunidade LGBT em seu país. Mas antes que as filmagens terminassem, Kato foi brutalmente assassinado à golpes de martelo em sua própria casa. E “O Homem Invisível” de Yariv Mozer (Israel/ Holanda, 2012) mostra a história não contada de gays palestinos perseguidos que fugiram de suas famílias e agora estão se escondendo ilegalmente em Tel Aviv.

Mais de 20 convidados internacionais estarão na 20° edição do Mix Brasil. Entre eles, o ator francês Stéphane Rideau que apresentará “Nosso Paraíso” (Notre Paradis/ 2012), novo longa de Gaël Morel, que também estará presente no evento. No filme, Vassili (Stéphane Rideau) é um prostituto de 40 anos em luta contra os seus impulsos agressivos e a triste consciência do seu próprio envelhecimento. Uma noite encontra Angelo (Dimitri Durdaine) desmaiado nos bosques de Paris e leva-o para casa. O jovem torna-se assim seu amante e cúmplice, na prostituição e no crime.



Os esperados programas de curtas também estão presentes nesta edição do festival, entre eles: “O Outro lado do Islã”, filmes que retratam a diversidade no mundo muçulmano, “Super Mães”, mostram a relação de mães e filhos homossexuais, “Mulheres Fodonas”, retratam personagens femininas dominadoras e de personalidade forte, “Dos 8 aos 80”, filmes sobre experiências gay da infância à terceira idade, “Programa Infantil”, que exibirá títulos sobre a aceitação das diferenças e a convivência na diversidade.

O 20° MIX BRASIL DE CULTURA DA DIVERSIDADE é realizado em parceria com a Prefeitura do Rio de Janeiro, Ministério da Saúde, Sesc, Sabesp e Secretarias de Cultura do Município e Estado de São Paulo. O evento tem o apoio Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual do Município do Rio de Janeiro.



Fonte: http://www.ctav.gov.br/2012/11/06/mix-brasil-comemora-a-sua-20%C2%AA-edicao/

A programação completa do 20° MIX BRASIL DE CULTURA DA DIVERSIDADE está disponível no site www.mixbrasil.org.br.

Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade
Mais Informações: www.mixbrasil.org.br
Fonte: Release Festival Mix Brasil


Viva A Arte!

By Lugouv.


Nenhum comentário:

Postar um comentário