5 de out de 2012

A ARTE DO ARTISTA URUGUAIO GUSTAVO ALAMÓN

OS ROBÔS DE ALAMÓN




Gustavo Alamón nasceu em 1935, em Tacuarembó, no Uruguai. Com sólida e impecável formação, tendo trabalhado com grandes nomes da pintura e da gravura uruguaios, como Anhelo Hernández, Edgardo Ribeiro y Miguel Angel Pareja, Luis Solari e Luis Mazzey, o artista, segundo Roberto Managau, produtor executivo da mostra, sedimentou os alicerces do seu talento, base da sua obra-mensagem, na crítica ao sistema e à forma que o ser humano é levado a transitar na sua existência.


Alamón realizou mais de 150 exposições individuais e coletivas, no Uruguai e no exterior. Participou da V e da VII Bienais de Valparaíso, no Chile, da XVII Bienal de São Paulo e expôs também em Nova Iorque e em diversas cidades europeias. Possui obras no Chase Manhattan de Nova Iorque, na Biblioteca Nacional da Espanha, nos Museus de Arte Moderna de Santiago do Chile e de Assunção, e nos museus da Fundação Rally.



Gustavo Alamón utiliza a figura do robô como uma espécie de alarme, para denunciar a desumanização da sociedade tecnológica atual. A mostra incluirá também três obras do artista, que integraram a delegação uruguaia na XVII Bienal de São Paulo de 1983.




Exposição:  "Os Robôs de Alamón"; Caixa Cultural SP; Praça da Sé, 111, Centro, São Paulo, SP; De 29 de setembro a 2 de dezembro; de terça a domingo, das 9h às 21h; Entrada franca; Informações: (11) 3321-4400.



VIVA A ARTE!

By LUGOUV

Nenhum comentário:

Postar um comentário