7 de jan de 2012

A ARTE DE MÍRON

MÍRON

Discóbolo -  Museo Nazionale Romano, Roma

Escultor helênico nascido em Elêuteras, na Beócia, que, juntamente com Fídias e Policleto, formou a mais alta expressão do modelo helênico na representação da figura humana, o mais velho dos três grandes escultores do século de Péricles, junto com Fídias e Policleto. Vivendo a maior parte da vida na Atenas do século V a. C., cidade onde também morreu, e tratado em vida e postumamente como ateniense, foi considerado o primeiro escultor a alcançar na arte uma representação natural. Dedicado quase com exclusividade ao bronze, ficou conhecido especialmente por seus estudos de atletas em ação. Dizia-se, na Antiguidade, sobre o bezerro que ele esculpiu na Acrópole, que era tão realista que as vacas mugiam ao vê-lo. Infelizmente, nenhuma das suas obras originais chegou até aos nossos dias, durante a fanatizada expansão do cristianismo e sua destruição dos ídolos pagãos. Entretanto a sua popularidade permitiu que os seus trabalhos fossem copiados e possibilitar uma idéia da qualidade da sua obra pelas estas várias réplicas, feitas principalmente para serem vendidas a ricos cidadãos romanos, que queriam com elas decorarem as suas casas ou jardins. De toda a sua obra lhe são atribuídos com certeza dois trabalhos, dos quais se conhecem justamente suas réplicas: o grupo Atena e Mársias, originalmente na acrópole de Atenas, e o seu trabalho mais célebre, o Discóbolo ou arremessador de disco. Em ambas as obras (~ 450 a. C.), o escultor grego captou a tensão de um instante crucial do movimento, imediatamente anterior à ação. Também lhe são creditadas o jovem Anadiomeno, de cabeça enfaixada, um Hércules de pé e uma Cabeça de Perseu.


Minotauro - National Archaeological Museum of Athens


Hercules (Cópia) - Museu Boston, USA



Viva a Arte!

By Lugouv.




Um comentário: